22 de maio – Dia do caos

Na manhã de 22 de maio de 2009 nos levantamos com uma ferida incurável, nos golpeou gravemente a notícia da morte em ação de um rebelde. O coração anárquico de Mauricio Morales Duarte havia deixado de bater, seu corpo sem vida jazia no meio da rua Ventura Lavalle no centro de Santiago, a poucos metros da escola de Gendarmeria [carcereiros] do Chile. O artefato explosivo com o qual pretendia atentar contra esse símbolo da sociedade carcerária detonou inesperadamente, causando sua morte e desatando uma tragédia. Uma bicicleta, um punhal e um revólver o acompanharam em seus últimos suspiros… nossas lágrimas o acompanharam quando seu corpo voltou à terra.

Este mês recordemos o “Punky Mauri”, com suas ideias/ações e também com todas as suas contradições, com sua vida inquieta e sua burlesca alegria. Hoje a 9 anos deste acontecimento levantemo-nos com um irredutível sorriso cúmplice, irmanando-nos com a urgente necessidade de ataque, intensificando nosso latente impulso de destruir esta sociedade, incendiando nossos apaixonados desejos de liberdade. Este maio de 2018 procuremos que viva a Anarquia…

22 de Maio – Dia do Caos!

NOSSA MEMÓRIA É NEGRA, NOSSO CORAÇÃO TAMBÉM!

fonte: agência de notícias anarquistas

This entry was posted in General and tagged , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *